Cemaden faz nova projeção da reserva do Cantareira no período de seca (MCTI/Cemaden)

Levantamento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais indica chuvas e reservas abaixo da média histórica até dezembro

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden/MCTI) aponta no último relatório, publicado na quarta-feira (27), as situações críticas do Reservatório do Sistema Cantareira, indicando chuvas e reservas abaixo da média histórica, até dezembro deste ano.

Essa situação ocorrerá mesmo com a inclusão dos dados da diminuição da captação de água do reservatório, prevista para os meses de setembro até novembro, anunciada pelo Comunicado Conjunto da Agência Nacional de Água (ANA) e do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), na última semana de maio.

Com base nas redes pluviométricas do Cemaden e do DAEE, cobrindo as sub-bacias de captação do Sistema Cantareira, durante o período de outubro de 2014 a março de 2015, a precipitação média espacial acumulada foi de 879 milímetros (mm), equivalente a 73,5% da média climatológica, registrada em 1.161 mm para o mesmo período.

A precipitação média espacial acumulada no mês de abril de 2015 foi de 52,4 mm, representando 58,4% da média climatológica do mês, registrado em 89,83 mm. A chuva acumulada no período de 1º até 29 de maio de 2015 foi registrada com uma precipitação média de 55,3 mm, que representa 70,7% do total de chuvas da média histórica do mesmo período, registrada em 78,2 mm. No relatório, também são indicados os valores da precipitação média dos dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), que têm algumas variações com relação aos dados do Cemaden.

Na situação atual, a vazão média do Sistema Cantareira, ou seja, o cálculo entre o volume de água e o seu reabastecimento com as chuvas, está abaixo da média climatológica. A vazão média afluente ao Sistema Cantareira no mês de maio foi de 14,02 metros cúbicos por segundo (m3/s), ou seja, 63,4% abaixo da vazão média mensal de 38,27 m3/s. Também está abaixo da vazão mínima histórica de 19,90 m3/s, representando apenas 29,5% do total da média histórica.

Projeções

O relatório do cenário hídrico do Sistema Cantareira, divulgado, periodicamente, desde janeiro de 2015, tem os cálculos das projeções da vazão afluente no modelo hidrológico, implementado pelo Cemaden, com base na previsão de chuva do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Inpe para sete dias. A partir do oitavo dia, são apresentadas projeções com base em cinco cenários de chuvas (na média histórica, 25% e 50% abaixo e acima da média). Finalmente, considerando um cenário de extração ou captação de água do Sistema Cantareira são obtidas as projeções da evolução do armazenamento.

No último relatório, considerou-se a extração total do Sistema Cantareira igual a 17,0 m³ por segundo no período de 1º de junho a 31 de agosto e também no mês de dezembro de 2015. No período de 1º de setembro a 30 de novembro, considerou-se a captação de água dos reservatórios igual a 13,5 m³ por segundo.

No cenário de precipitações pluviométricas na média climatológica, no final da estação seca, início de outubro, o volume armazenado seria de 188,66 milhões de m3, aproximadamente. “Esse volume armazenado representa 14,9% da reserva total do Cantareira, ou seja, a soma do volume útil e os dois volumes mortos, com o total estimado em 1.269,5 milhões de m³”, destaca a hidróloga do Cemaden Adriana Cuartas, responsável pelo relatório do Cantareira.

Nesse cenário de precipitações dentro da média histórica, no dia 1º de dezembro de 2015, o volume armazenado seria, aproximadamente, de 227,72 milhões de m³, que representaria 17,9% do volume da reserva total do Cantareira.

Para um cenário de precipitações pluviométricas iguais à média climatológica, o chamado volume morto 1 seria recuperado ao longo da última semana de dezembro, aproximadamente. Considerando o cenário de chuvas 25% acima da média climatológica, o volume morto 1 seria recuperado na última semana de novembro.

Acesse o documento.

(MCTI, via Cemaden)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s