Torcida organizada do Fluminense faz festa de aniversário dentro da sede do clube, em Laranjeiras (ESPN)

Por Thales Machado, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.COM.BR

Reprodução

Fluminense Torcida Young Flu Festa Sede do Clube Laranjeiras

Torcida organizada do Fluminense, a “Young Flu” fez sua festa de aniversário na sede do clube, em Laranjeiras

O elenco do Fluminense faz a pré-temporada na cidade de Mangaratiba, 85km distante do Rio de Janeiro. A sede social tricolor, no entanto, ficou agitada no último domingo. Em uma época na qual as relações entre agremiações e torcidas organizadas estão em pauta, a sede do clube tricolor, em Laranjeiras, recebeu uma grande festa de comemoração dos 43 anos da “Young Flu”, maior torcida organizada do time.

Se a torcida organizada pode frequentar o mesmo local onde os jogadores treinam, dirigentes administram e sócios frequentam o clube, o mesmo não se pode dizer dos estádios. A torcida “Young Flu” está, desde o fim de outubro do ano passado, suspensa dos estádios onde o Fluminense jogar, por um prazo de seis meses.

Reprodução

Fluminense Torcida Young Flu Festa Sede do Clube Laranjeiras Torcedores Portão da Sede
Torcedores da “Young Flu” posam para foto em frente à sede do clube, onde a organizada fez sua festa
Reprodução

Fluminense Torcedor Posta Foto Campo Laranjeiras Festa Young Flu

Torcedores postaram foto pisando no campo de treino

A decisão foi do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) e ocorreu após ação violenta de um grupo de 30 integrantes da mesma depois da partida entre o Fluminense e o Vitória, pelo Campeonato Brasileiro, no Maracanã. A assessoria de imprensa do TJ confirma que a suspensão continua em 2014.

Com entradas cobradas a R$ 30 para homens e R$ 10 para mulheres, a festa ocupou uma das quadras da sede social, que foi decorada com bandeiras da facção. Na Rua Pinheiro Machado, em frente ao clube, ônibus de diversas cidades do Rio e de fora do estado desembarcavam membros da torcida. A entrada era controlada por seguranças do Fluminense Football Club.

“O espaço foi cedido para sócios do Fluminense, que fazem parte da torcida em questão. Os mesmos solicitaram espaço no clube para a realização de uma festa na qualidade de sócios. Todos os associados do clube possuem esse direito. Os convites para o evento não foram vendidos no Fluminense e qualquer pessoa que venha realizar uma festa no clube tem direito de cobrar a entrada, o mesmo valeria para a realização de uma festa de aniversário, onde o aniversariante pede a contribuição de seus convidados, por exemplo”, esclareceu em nota a assessoria de imprensa do Fluminense.

Reprodução

Fluminense Torcedora Posta Foto Campo Laranjeiras Festa Young Flu

Fluminense diz que torcedores foram ‘repreendidos’ pelas fotos

No cartaz da foto, no entanto, é possível observar que a festa é claramente da organizada, não aparecendo nome de nenhum sócio. Para adentrar a festa, era obrigatório o uso de uma camisa especial da Young Flu, confeccionada para a festa.

Algumas fotos mostram que a festa se estendeu em outras partes do clube, incluindo o campo de treinamento, alvo de constantes reclamações de atletas e treinadores. No sábado, o clube divulgou imagens do tratamento que o campo vem recebendo, parecido com o do Maracanã. No dia seguinte, imagens de alguns torcedores que foram na festa posando no gramado podiam ser encontradas publicamente em redes sociais. Informado pela reportagem, o clube diz que os torcedores foram repreendidos pela administração logo que tiraram as fotos à beira do campo.

Prática não é comum em outros clubes do Rio

Reprodução

Fluminense Torcida Young Flu Cartaz Festa Sede do Clube Laranjeiras

Cartaz da festa da “Young Flu”, feita na sede do Flu

As conturbadas relações entre clubes e torcidas fazem parte da história recente do futebol no Rio de Janeiro. O próprio Fluminense já se envolveu em polêmicas com ingressos sendo distribuídos a facções. Os rivais, Vasco, Fluminense e Botafogo, já tiveram problemas diversos, envolvendo até violência e ameaça a jogadores.

Tradicionais entre as torcidas, as festas de aniversário não costumam acontecer nas dependências dos clubes, como no caso da agremiação tricolor agora. A Força Jovem Vascaína, por exemplo, maior torcida do Vasco, comemorou seus 42 anos na quadra da Unidos da Tijuca, escola de samba importante da cidade. A Fúria Jovem do Botafogo costumava comemorar seu aniversário na Kabanna Catonho, uma casa de shows. O local foi interditado por falta de segurança, e ano passado a torcida mudou a festa para outro local na Penha, Zona Norte do Rio. A exceção é a torcida “Botachopp”, do Botafogo, que comemorou 11 anos de existência em uma festa no ano passado, no interditado Engenhão.

“Isso só ocorre com a Botachopp porque é uma torcida bem mais família. São senhoras, senhores, gente de paz, tem até a ´BotaSuco´, que é para confraternizar as crianças. A torcida nunca se envolveu em briga, ou foi suspensa, nem teve ninguém preso. Duvido muito que a diretoria liberaria o Engenhão ou General Severiano se fosse a Fúria ou a TJB, que são mais perigosas”, afirmou Rafael Oliveira, integrante da torcida desde 2006.

Duas maiores organizadas do Flamengo, “Jovem Fla” e “Raça Rubro Negra” também não usam a Gávea ou qualquer outra dependência do clube para qualquer evento festivo, usando, em maioria, casas de shows para isso.

Reprodução

Torcida Fúria Jovem Botafogo

Comunicado da “Fúria Jovem”, do Botafogo, sobre mudança do local de sua festa 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s