Morre na Flórida a orca Tilikum, que inspirou o documentário “Blackfish” (Correio Brasiliense)

A fama internacional de Tilikum começou em 2010, quando, durante uma acrobacia, matou sua treinadora

Postado em 06/01/2017 16:38

A orca Tilikum, estrela do SeaWorld e protagonista do aclamado documentário “Blackfish”, que denunciou o sofrimento dos animais em cativeiro em atrações do gênero, morreu nesta sexta-feira após sofrer uma infecção bacteriana, anunciou o parque temático da Flórida em um comunicado.

A orca macho de 36 anos sofria de “graves problemas de saúde” e ainda se não pode determinar exatamente a causa da morte, segundo a empresa. Entre outros problemas, seus veterinários detectaram uma infecção bacteriana nos pulmões.

“Tilikum tinha, e ainda tem, um lugar especial no coração da família SeaWorld, assim como nos corações de milhões de pessoas ao redor do mundo que inspirou”, disse Joel Manby, presidente do parque de Orlando, no centro da Flórida.

A fama internacional de Tilikum começou em 2010, quando, durante uma acrobacia, matou sua treinadora.

“A vida de Tilikum estará sempre ligada à perda de nossa amiga e colega Dawn Bancheau”, escreveu a empresa no texto publicado em seu site. “Enquanto todos nós sofremos grande tristeza por essa perda, continuamos oferecendo a Tilikum o melhor cuidado possível”.

A morte de Dawn é mencionada no filme de 2013, que ganhou o prêmio Bafta de Melhor Documentário, como um efeito do estresse sofrido por orcas em cativeiro por viver em pequenos tanques e com pouca luz.

A empresa sofreu uma avalanche de críticas após o filme e multiplicaram-se as chamadas para o fechamento desses parques aquáticos.

Finalmente, em março de 2016, SeaWorld anunciou que iria parar a criação de orcas e que sua atual geração desses mamíferos em cativeiro seria a última. A decisão foi aplaudida por organizações de defesa dos animais.

“Tilikum estava perto do fim da expectativa média de vida de baleias orcas do sexo masculino, de acordo com um estudo científico independente”, disse o SeaWorld nesta sexta-feira, relatando ainda que as bactérias que atingiram o animal são encontradas “em hábitats naturais e instalações de zoológicos”.

Com a perda de Tilikum, o SeaWorld tem agora 22 orcas em seus três parques em Orlando, San Antonio (Texas) e San Diego (Califórnia).

Por France Presse

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s