Seca já atinge 5 das 10 maiores regiões metropolitanas do país (Folha de S.Paulo)

DE SALVADOR
DE CAMPINAS
DE PORTO ALEGRE
DO RIO
DE SÃO PAULO

25/01/2015 02h00

Racionamento, problemas de abastecimento ou reservatórios em níveis de alerta já são realidade em cinco das dez maiores regiões metropolitanas do país: as de Belo Horizonte, Campinas, Recife, Rio e São Paulo. Juntas, elas abrigam 48 milhões de pessoas, quase um quarto da população do país.

Na Grande São Paulo, os principais reservatórios se esgotarão em cerca de cinco meses caso seja mantido o ritmo de chuvas e consumo das primeiras três semanas do ano.

Diante da situação, o Estado instituiu uma sobretaxa sobre o aumento de consumo, e o presidente da Sabesp, Jerson Kelman, admitiu a possibilidade de racionamento “se continuar a não chover nos lugares certos e nas quantidades necessárias”.

Na região de Campinas (interior de SP), cinco municípios já fazem racionamento e outros enfrentam cortes de água frequentes desde 2014. A situação deve se agravar. Nesta semana, a vazão dos reservatórios do sistema Cantareira para a região foi ainda mais reduzida. Empresas de saneamento, indústrias e agricultores terão de reduzir a captação de 20% a 30% quando a vazão dos rios cair.

Editoria de arte/Folhapress

Em Pernambuco, segundo o governo do Estado, 40% da região metropolitana do Recife enfrenta rodízio no abastecimento de água, incluindo cidades como Olinda, a menos de um mês do Carnaval. No Rio, o principal reservatório atingiu pela primeira vez o volume morto.

Cidades do interior, por enquanto, são as mais afetadas pela seca, mas já há relatos de problemas na capital fluminense e em municípios na região metropolitana.

Em bairros como Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste carioca, tem havido falta de água pontual, e alguns hotéis e condomínios já contratam caminhões-pipa.

A Cedae, a companhia de águas e esgoto do Rio, afirma que nenhum dos bairros da capital tem registrado problemas de abastecimento. Na Baixada Fluminense, moradores relatam que a frequência com que falta água na região aumentou nos últimos meses do ano passado.

Minas também enfrenta problemas, com reservatórios em nível crítico. Nesta semana, a companhia de saneamento do Estado pediu economia à população e anunciou que será preciso reduzir o consumo em 30% na região metropolitana para que as torneiras não sequem em quatro meses. Não está descartada sobretaxa sobre aumento de consumo.

Editoria de Arte/Folhapress

Endereço da página:

Links no texto:

Anúncios

Um comentário sobre “Seca já atinge 5 das 10 maiores regiões metropolitanas do país (Folha de S.Paulo)

  1. Republicou isso em Comissionamento, Produtividade & Sustentabilidadee comentado:
    Falta água! Nossos governantes têm culpa.
    O maior bem para vida – motivo de guerra no futuro e mais cara que o petróleo.

    Não há lugar no mundo com mais água que os estados que integram a Bacia do Amazonas. Existe projeto no papel para trazer água do rio Tocantins para revitalização do rio São Francisco, como também podem trazer água, através de tubos, de vários outros estados para o nordeste e sudeste. Além de drenar as enchentes ocorridas de 3 a 6 meses por ano nestes estados, abasteceria duas grandes regiões que precisam muito de água não só para consumo humano como para suas indústrias.

    O Brasil é cortado em longas distâncias por gasodutos e oleodutos – por que não, com tubulações de aço carbono que transportem água, centrais de tratamentos e bombeamento trazendo água da região Norte? Acredito que está distribuição possa ser privatizada desde suas origens e depois os governos fariam a distribuição para consumo das populações e toda a cadeia produtiva, seja agrícola, seja industrial, até a revitalização de rios.

    Em sonhos mais altos, seriam criados ramais a partir destas redes principais, que passassem pelas principais reservas originando um sistema de combate às queimadas. Há tanta água mal gerenciada que até poderiam alimentar as hidrelétricas de Minas, São Paulo e Rio a voltarem a sua capacidade normal.

    Bernardino Nascimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s