>Risco de falta de água em 55% dos municípios (O Globo, JC)

>
JC e-mail 4222, de 22 de Março de 2011.

Segundo estudo da Agência Nacional das Águas (ANA), País precisa investir R$ 22,2 bilhões em captação e coleta até 2015.

Um dos países com a maior quantidade de água do mundo – dono da maior bacia hidrográfica do planeta -, o Brasil pode enfrentar problemas de abastecimento, segundo diagnóstico inédito da Agência Nacional das Águas (ANA) no Atlas Brasil, documento divulgado hoje (22). Trata-se de mais um gargalo ao desenvolvimento econômico que vai se formando sem fazer estardalhaço.

Se o País não investir R$ 22,2 bilhões nos sistemas de captação e coleta de água até 2015, pode faltar água em 55% dos municípios, ou 3.059 do total. O Rio está entre os grandes centros metropolitanos mais afetados se nada for feito.

Especialistas da ANA garantem que a ameaça pode prejudicar os investimentos para a organização da Copa em 2014 e para os Jogos Olímpicos em 2016.

– A indústria aduz água diretamente do rio. Hotéis e serviços em geral precisam de água da torneira, assim como empresas de menor porte pelas companhias de saneamento – disse um integrante do governo.

Cidades em risco são 73% da demanda de água do País

A abundância de água no País – o Brasil detém, hoje, 12% da água doce do planeta – acaba por mascarar uma situação grave que vai se desenhando para o futuro próximo.

Segundo o estudo, os municípios que correm o risco de desabastecimento até 2015 representam nada menos que 73% da demanda de água do País inteiro. Desse universo, 84% das chamadas sedes urbanas precisam de investimentos para adequar seus sistemas produtores e 16% apresentam déficits decorrentes dos mananciais utilizados.

O estudo da ANA confirma as disparidades nacional e mostra que, embora o País tenha água, é preciso levá-la a todos. Segundo dados do IBGE, o abastecimento não chega a 21,5% das casas brasileiras ou 12,4 milhões de residências.

– O País tem água, os mananciais estão identificados. Só 16% não dão conta do recado. É preciso explorar as potencialidades do País e reduzir as deficiências – disse uma fonte da ANA.

O Norte e o Nordeste são as regiões com as maiores necessidades de recursos em sistemas produtores de água (mais de 59% das cidades). O relatório da ANA destaca a precariedade dos pequenos sistemas de abastecimento do Norte – onde há uma população menor, mas infraestrutura hídrica deficiente -, a escassez hídrica da porção semiárida e a baixa disponibilidade de água das bacias hidrográficas litorâneas do Nordeste.

Na região Sudeste, os maiores problemas estão relacionados à forte concentração urbana e à complexidade dos sistemas produtores de abastecimento. Isso acaba provocando disputas pelas mesmas fontes hídricas. A capacidade total dos sistemas produtores instalados e em operação no País é de cerca de 587m3/s. O valor está bem próximo das demandas máximas atuais (em torno de 543m3/s), o que significa que grande parte das unidades já está no limite da capacidade operacional.

Para 2025, a demanda está prevista em 630m3/s. O Atlas Brasil indica que o Sudeste
detém 51% da capacidade instalada de produção de água do País. Em seguida, vem Nordeste (21%), Sul (15%), Norte (7%) e Centro-Oeste (6%).

A maior parcela dos investimentos (R$ 16,5 bilhões ou 74% do montante) deve ser destinada a 2.076 municípios de Sudeste e Nordeste, em função do maior número de aglomerados urbanos e da existência da região semiárida. Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco, juntos, reúnem aproximadamente 51% dos investimentos previstos no Atlas em apenas 730 cidades.

Nos grandes centros urbanos, a necessidade de buscar mananciais cada vez mais distantes e os investimentos em obras de regularização evidenciam a pressão sobre os recursos hídricos locais, como é o caso de São Paulo, Curitiba, Goiânia, Distrito Federal e Fortaleza.

A diminuição gradativa do aproveitamento de águas subterrâneas também é responsável por grandes investimentos em novos mananciais, principalmente em capitais do Nordeste e do Norte.
(O Globo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s