Autoridade malaia acusa turistas nus de causar terremoto que matou alpinistas (UOL Notícias)

Jennifer Pak

Da BBC News

09/06/2015 06h51 

Para um funcionário do governo da Malásia, o terremoto que atingiu o país na última sexta-feira (5) e deixou ao menos 16 mortos teve pouco a ver com a atividade sísmica da região.

Joseph Pairin Kitingan, que ocupa um cargo semelhante ao de vice-governador na província de Sabah, disse que a tragédia foi causada por um grupo de turistas ocidentais que recentemente tiraram fotos nus no Monte Kinabalu, próximo ao epicentro do tremor.

Pairin disse que a atitude dos turistas irritou os espíritos da montanha: “O terremoto é uma prova das consequências, que já temíamos, das ações (dos turistas). Temos de entender essa tragédia como um alerta, sobre como as crenças e costumes locais não podem ser desrespeitados.”

Segundo o governo da Malásia, alguns dos turistas já foram identificados; entre eles estão dois canadenses, um alemão e um holandês.

Autoridades malais estão orientadas a não permitirem que eles deixem o país, enquanto as investigações estiverem em curso.

Segundo a mídia local, ao menos um dos turistas teria sido preso.

‘Sociedade moderna’

Moradores da região acreditam que o Kinabalu é sagrado por ser o último local de descanso de seus ancestrais.

Para muitos habitantes de Sabaha, não há relação entre o tremor e a atitude dos estrangeiros, mas alguns se ofenderam com a nudez.

“Eu não posso confirmar se os turistas causaram o terremoto ou não. Somos uma sociedade moderna, mas temos nossas crenças, e elas têm de ser respeitadas”, disse Supni, um guia do Monte Kinabalu.

O guia, que acha que os turistas devem ser punidos, conta que estava levando um grupo de montanhistas pela região, quando ocorreu o terremoto que deixou ao menos 137 pessoas isoladas.

Supni conta que ele e seu grupo precisaram caminhar por 12 horas, depois de serem informados que os helicópteros de resgate não estavam conseguindo chegar ao local onde estavam por conta do tempo ruim.

Ele conta que o grupo passou por alguns corpos presos nas pedras. “Passávamos em silêncio pelos corpos, em sinal de respeito. Muitas pessoas estavam chorando, mas tentamos manter a calma”, disse.

O antropólogo Paul Porodong, da Universidade da Malásia em Sabah, disse em entrevista ao jornal Star que tribos locais relacionam atos desrespeitosos a acidentes e que a nudez do grupo se encaixaria nessa crença.

Segundo a mídia local, ao menos um dos turistas teria sido preso. Para os próximos dias, a população local está planejando um ritual tradicional no Monte Kinabalu para “acalmar os espíritos”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s