Teoria quântica, múltiplos universos, e o destino da consciência humana após a morte (Biocentrismo, Robert Lanza)

[Nota do editor do blogue: o título da matéria em português não é fiel ao título original em inglês, e tem caráter sensacionalista. Por ser este blogue uma hemeroteca, não alterei o título.]

Cientistas comprovam a reencarnação humana (Duniverso)

s/d; acessado em 14 de setembro de 2014. Desde que o mundo é mundo discutimos e tentamos descobrir o que existe além da morte. Desta vez a ciência quântica explica e comprova que existe sim vida (não física) após a morte de qualquer ser humano. Um livro intitulado “O biocentrismo: Como a vida e a consciência são as chaves para entender a natureza do Universo” “causou” na Internet, porque continha uma noção de que a vida não acaba quando o corpo morre e que pode durar para sempre. O autor desta publicação o cientista Dr. Robert Lanza, eleito o terceiro mais importante cientista vivo pelo NY Times, não tem dúvidas de que isso é possível.

Além do tempo e do espaço

Lanza é um especialista em medicina regenerativa e diretor científico da Advanced Cell Technology Company. No passado ficou conhecido por sua extensa pesquisa com células-tronco e também por várias experiências bem sucedidas sobre clonagem de espécies animais ameaçadas de extinção. Mas não há muito tempo, o cientista se envolveu com física, mecânica quântica e astrofísica. Esta mistura explosiva deu à luz a nova teoria do biocentrismo que vem pregando desde então. O biocentrismo ensina que a vida e a consciência são fundamentais para o universo. É a consciência que cria o universo material e não o contrário. Lanza aponta para a estrutura do próprio universo e diz que as leis, forças e constantes variações do universo parecem ser afinadas para a vida, ou seja, a inteligência que existia antes importa muito. Ele também afirma que o espaço e o tempo não são objetos ou coisas mas sim ferramentas de nosso entendimento animal. Lanza diz que carregamos o espaço e o tempo em torno de nós “como tartarugas”, o que significa que quando a casca sai, espaço e tempo ainda existem. ciencia-quantica-comprova-reencarnacao

A teoria sugere que a morte da consciência simplesmente não existe. Ele só existe como um pensamento porque as pessoas se identificam com o seu corpo. Eles acreditam que o corpo vai morrer mais cedo ou mais tarde, pensando que a sua consciência vai desaparecer também. Se o corpo gera a consciência então a consciência morre quando o corpo morre. Mas se o corpo recebe a consciência da mesma forma que uma caixa de tv a cabo recebe sinais de satélite então é claro que a consciência não termina com a morte do veículo físico. Na verdade a consciência existe fora das restrições de tempo e espaço. Ele é capaz de estar em qualquer lugar: no corpo humano e no exterior de si mesma. Em outras palavras é não-local, no mesmo sentido que os objetos quânticos são não-local. Lanza também acredita que múltiplos universos podem existir simultaneamente. Em um universo o corpo pode estar morto e em outro continua a existir, absorvendo consciência que migraram para este universo. Isto significa que uma pessoa morta enquanto viaja através do mesmo túnel acaba não no inferno ou no céu, mas em um mundo semelhante a ele ou ela que foi habitado, mas desta vez vivo. E assim por diante, infinitamente, quase como um efeito cósmico vida após a morte.

Vários mundos

Não são apenas meros mortais que querem viver para sempre mas também alguns cientistas de renome têm a mesma opinião de Lanza. São os físicos e astrofísicos que tendem a concordar com a existência de mundos paralelos e que sugerem a possibilidade de múltiplos universos. Multiverso (multi-universo) é o conceito científico da teoria que eles defendem. Eles acreditam que não existem leis físicas que proibiriam a existência de mundos paralelos.

ciencia-quantica-comprova-reencarnacao-2

O primeiro a falar sobre isto foi o escritor de ficção científica HG Wells em 1895 com o livro “The Door in the Wall“. Após 62 anos essa ideia foi desenvolvida pelo Dr. Hugh Everett em sua tese de pós-graduação na Universidade de Princeton. Basicamente postula que, em determinado momento o universo se divide em inúmeros casos semelhantes e no momento seguinte, esses universos “recém-nascidos” dividem-se de forma semelhante. Então em alguns desses mundos que podemos estar presentes, lendo este artigo em um universo e assistir TV em outro. Na década de 1980 Andrei Linde cientista do Instituto de Física da Lebedev, desenvolveu a teoria de múltiplos universos. Agora como professor da Universidade de Stanford, Linde explicou: o espaço consiste em muitas esferas de insuflar que dão origem a esferas semelhantes, e aqueles, por sua vez, produzem esferas em números ainda maiores e assim por diante até o infinito. No universo eles são separados. Eles não estão cientes da existência do outro mas eles representam partes de um mesmo universo físico. A física Laura Mersini Houghton da Universidade da Carolina do Norte com seus colegas argumentam: as anomalias do fundo do cosmos existe devido ao fato de que o nosso universo é influenciado por outros universos existentes nas proximidades e que buracos e falhas são um resultado direto de ataques contra nós por universos vizinhos.

Alma

Assim, há abundância de lugares ou outros universos onde a nossa alma poderia migrar após a morte, de acordo com a teoria de neo biocentrismo. Mas será que a alma existe? Existe alguma teoria científica da consciência que poderia acomodar tal afirmação? Segundo o Dr. Stuart Hameroff uma experiência de quase morte acontece quando a informação quântica que habita o sistema nervoso deixa o corpo e se dissipa no universo. Ao contrário do que defendem os materialistas Dr. Hameroff oferece uma explicação alternativa da consciência que pode, talvez, apelar para a mente científica racional e intuições pessoais. A consciência reside, de acordo com Stuart e o físico britânico Sir Roger Penrose, nos microtúbulos das células cerebrais que são os sítios primários de processamento quântico. Após a morte esta informação é liberada de seu corpo, o que significa que a sua consciência vai com ele. Eles argumentaram que a nossa experiência da consciência é o resultado de efeitos da gravidade quântica nesses microtúbulos, uma teoria que eles batizaram Redução Objetiva Orquestrada. Consciência ou pelo menos proto consciência é teorizada por eles para ser uma propriedade fundamental do universo, presente até mesmo no primeiro momento do universo durante o Big Bang. “Em uma dessas experiências conscientes comprova-se que o proto esquema é uma propriedade básica da realidade física acessível a um processo quântico associado com atividade cerebral.” Nossas almas estão de fato construídas a partir da própria estrutura do universo e pode ter existido desde o início dos tempos. Nossos cérebros são apenas receptores e amplificadores para a proto-consciência que é intrínseca ao tecido do espaço-tempo. Então, há realmente uma parte de sua consciência que é não material e vai viver após a morte de seu corpo físico. ciencia-quantica-comprova-reencarnacao-3

Dr. Hameroff disse ao Canal Science através do documentário Wormhole: “Vamos dizer que o coração pare de bater, o sangue pare de fluir e os microtúbulos percam seu estado quântico. A informação quântica dentro dos microtúbulos não é destruída, não pode ser destruída, ele só distribui e se dissipa com o universo como um todo.” Robert Lanza acrescenta aqui que não só existem em um único universo, ela existe talvez, em outro universo. Se o paciente é ressuscitado, esta informação quântica pode voltar para os microtúbulos e o paciente diz: “Eu tive uma experiência de quase morte”. Ele acrescenta: “Se ele não reviveu e o paciente morre é possível que esta informação quântica possa existir fora do corpo talvez indefinidamente, como uma alma.” Esta conta de consciência quântica explica coisas como experiências de quase morte, projeção astral, experiências fora do corpo e até mesmo a reencarnação sem a necessidade de recorrer a ideologia religiosa. A energia de sua consciência potencialmente é reciclada de volta em um corpo diferente em algum momento e nesse meio tempo ela existe fora do corpo físico em algum outro nível de realidade e possivelmente, em outro universo.

E você o que acha? Concorda com Lanza?

Grande abraço!

Indicação: Pedro Lopes Martins Artigo publicado originalmente em inglês no site SPIRIT SCIENCE AND METAPHYSICS.

*   *   *

Scientists Claim That Quantum Theory Proves Consciousness Moves To Another Universe At Death

STEVEN BANCARZ, JANUARY 7, 2014

A book titled “Biocentrism: How Life and Consciousness Are the Keys to Understanding the Nature of the Universe“ has stirred up the Internet, because it contained a notion that life does not end when the body dies, and it can last forever. The author of this publication, scientist Dr. Robert Lanza who was voted the 3rd most important scientist alive by the NY Times, has no doubts that this is possible.

Lanza is an expert in regenerative medicine and scientific director of Advanced Cell Technology Company. Before he has been known for his extensive research which dealt with stem cells, he was also famous for several successful experiments on cloning endangered animal species. But not so long ago, the scientist became involved with physics, quantum mechanics and astrophysics. This explosive mixture has given birth to the new theory of biocentrism, which the professor has been preaching ever since.  Biocentrism teaches that life and consciousness are fundamental to the universe.  It is consciousness that creates the material universe, not the other way around. Lanza points to the structure of the universe itself, and that the laws, forces, and constants of the universe appear to be fine-tuned for life, implying intelligence existed prior to matter.  He also claims that space and time are not objects or things, but rather tools of our animal understanding.  Lanza says that we carry space and time around with us “like turtles with shells.” meaning that when the shell comes off (space and time), we still exist. The theory implies that death of consciousness simply does not exist.   It only exists as a thought because people identify themselves with their body. They believe that the body is going to perish, sooner or later, thinking their consciousness will disappear too.  If the body generates consciousness, then consciousness dies when the body dies.  But if the body receives consciousness in the same way that a cable box receives satellite signals, then of course consciousness does not end at the death of the physical vehicle. In fact, consciousness exists outside of constraints of time and space. It is able to be anywhere: in the human body and outside of it. In other words, it is non-local in the same sense that quantum objects are non-local. Lanza also believes that multiple universes can exist simultaneously.  In one universe, the body can be dead. And in another it continues to exist, absorbing consciousness which migrated into this universe.  This means that a dead person while traveling through the same tunnel ends up not in hell or in heaven, but in a similar world he or she once inhabited, but this time alive. And so on, infinitely.  It’s almost like a cosmic Russian doll afterlife effect.

Multiple worlds

This hope-instilling, but extremely controversial theory by Lanza has many unwitting supporters, not just mere mortals who want to live forever, but also some well-known scientists. These are the physicists and astrophysicists who tend to agree with existence of parallel worlds and who suggest the possibility of multiple universes. Multiverse (multi-universe) is a so-called scientific concept, which they defend. They believe that no physical laws exist which would prohibit the existence of parallel worlds. The first one was a science fiction writer H.G. Wells who proclaimed in 1895 in his story “The Door in the Wall”.  And after 62 years, this idea was developed by Dr. Hugh Everett in his graduate thesis at the Princeton University. It basically posits that at any given moment the universe divides into countless similar instances. And the next moment, these “newborn” universes split in a similar fashion. In some of these worlds you may be present: reading this article in one universe, or watching TV in another. The triggering factor for these multiplyingworlds is our actions, explained Everett. If we make some choices, instantly one universe splits into two with different versions of outcomes. In the 1980s, Andrei Linde, scientist from the Lebedev’s Institute of physics, developed the theory of multiple universes. He is now a professor at Stanford University.  Linde explained: Space consists of many inflating spheres, which give rise to similar spheres, and those, in turn, produce spheres in even greater numbers, and so on to infinity. In the universe, they are spaced apart. They are not aware of each other’s existence. But they represent parts of the same physical universe. The fact that our universe is not alone is supported by data received from the Planck space telescope. Using the data, scientists have created the most accurate map of the microwave background, the so-called cosmic relic background radiation, which has remained since the inception of our universe. They also found that the universe has a lot of dark recesses represented by some holes and extensive gaps. Theoretical physicist Laura Mersini-Houghton from the North Carolina University with her colleagues argue: the anomalies of the microwave background exist due to the fact that our universe is influenced by other universes existing nearby. And holes and gaps are a direct result of attacks on us by neighboring universes.

Soul

So, there is abundance of places or other universes where our soul could migrate after death, according to the theory of neo-biocentrism. But does the soul exist?  Is there any scientific theory of consciousness that could accommodate such a claim?  According to Dr. Stuart Hameroff, a near-death experience happens when the quantum information that inhabits the nervous system leaves the body and dissipates into the universe.  Contrary to materialistic accounts of consciousness, Dr. Hameroff offers an alternative explanation of consciousness that can perhaps appeal to both the rational scientific mind and personal intuitions. Consciousness resides, according to Stuart and British physicist Sir Roger Penrose, in the microtubules of the brain cells, which are the primary sites of quantum processing.  Upon death, this information is released from your body, meaning that your consciousness goes with it. They have argued that our experience of consciousness is the result of quantum gravity effects in these microtubules, a theory which they dubbed orchestrated objective reduction (Orch-OR). Consciousness, or at least proto-consciousness is theorized by them to be a fundamental property of the universe, present even at the first moment of the universe during the Big Bang. “In one such scheme proto-conscious experience is a basic property of physical reality accessible to a quantum process associated with brain activity.” Our souls are in fact constructed from the very fabric of the universe – and may have existed since the beginning of time.  Our brains are just receivers and amplifiers for the proto-consciousness that is intrinsic to the fabric of space-time. So is there really a part of your consciousness that is non-material and will live on after the death of your physical body? Dr Hameroff told the Science Channel’s Through the Wormhole documentary: “Let’s say the heart stops beating, the blood stops flowing, the microtubules lose their quantum state. The quantum information within the microtubules is not destroyed, it can’t be destroyed, it just distributes and dissipates to the universe at large”.  Robert Lanza would add here that not only does it exist in the universe, it exists perhaps in another universe. If the patient is resuscitated, revived, this quantum information can go back into the microtubules and the patient says “I had a near death experience”‘

He adds: “If they’re not revived, and the patient dies, it’s possible that this quantum information can exist outside the body, perhaps indefinitely, as a soul.”

This account of quantum consciousness explains things like near-death experiences, astral projection, out of body experiences, and even reincarnation without needing to appeal to religious ideology.  The energy of your consciousness potentially gets recycled back into a different body at some point, and in the mean time it exists outside of the physical body on some other level of reality, and possibly in another universe. Robert Lanza on Biocentrism:

Sources: http://www.learning-mind.com/quantum-theory-proves-that-consciousness-moves-to-another-universe-after-death/ http://en.wikipedia.org/wiki/Biocentric_universe http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2225190/Can-quantum-physics-explain-bizarre-experiences-patients-brought-brink-death.html#axzz2JyudSqhB http://www.news.com.au/news/quantum-scientists-offer-proof-soul-exists/story-fnenjnc3-1226507686757 http://www.psychologytoday.com/blog/biocentrism/201112/does-the-soul-exist-evidence-says-yes http://www.hameroff.com/penrose-hameroff/fundamentality.html

– See more at: http://www.spiritscienceandmetaphysics.com/scientists-claim-that-quantum-theory-proves-consciousness-moves-to-another-universe-at-death/#sthash.QVylhCNb.dpuf

Anúncios

33 comentários sobre “Teoria quântica, múltiplos universos, e o destino da consciência humana após a morte (Biocentrismo, Robert Lanza)

  1. Muito interessante a idéia! quero chamar atenção para o título, cuidado com o uso da palavra “comprovam”. Nada foi comprovado, eh apenas uma teoria e, aparentemente, ainda pouco difundida. o próprio título em inglês nao usa o termo “comprovar” e sim “claim”, que tem o sentido de “afirmar”, “defender”, que eh muito diferente. Também nao eh usado o termo reencarnação, ate pq a ideia da transmissão da alma a outro universo, além de ser apenas uma possibilidade dentro da teoria, foge ao conceito de reencarnação, que eh o renascimento da alma em outro corpo (e nao está inclusão o conceito do multiverso). Para quem nao leu a matéria, fica uma idéia muito diferente e falsa sobre seu conteúdo.

    1. EXATO ANA, TEORIAS EXISTEM AOS MILHÕES, TEM A TEORIA QUE EVOLUÍMOS A PARTIR DOS MARES, TEORIA DE QUE SOMOS CRIAÇÕES DE SERES DE OUTRO MUNDO BASEADA NA CULTURA MESOPOTÂMICA, TEORIAS, TEORIAS E MAIS TEORIAS…. MAS ALGO COMPROVADO CIENTIFICAMENTE NÃO VI, SE NEM A PRÓPRIA EXISTÊNCIA OU A INEXISTÊNCIA DE DEUS PODE SER COMPROVADA IMAGINE ALGO DESSE TIPO.

    2. Esta teoria não deve ser aceita por verdade,enquanto não prove o contrário.Os neurologista afirma que existe células responsáveis pela a conciência.O cerébro é apagado a memória e outras partes nele no processo de morte.Sabendo que as celulas responsaveis pela a conciência perde a função vital porque morre,qual é a possibilidade da conciencia migrar para outro corpo em um universo paralelo.

      1. Então alguém poderia explicar que tipo de sentido há em viver toda uma vida para no final ser tudo deletado…vida e morte vistas dessa forma, soa como uma grande piada.

      2. Então alguém poderia responder que sentido tem viver toda uma vida, para que no final tudo seja deletado? olhando vida e morte dessa forma tão prática, tudo soa como uma grande piada

  2. Ana, muito pertinente seu comentário.
    O título realmente dá uma ideia falsa do que se trata a matéria, então ele realmente precisa ser retraduzido!

  3. Até que enfim a ciência admite a reencarnação . Sem ela o que seria o processo evolutivo ?
    O modificado da doutrina espírita estava absolutamente certo. O espiritismo foi, é e será a terceira revelação .

    1. não é reencarnação e sim imortalidade pois ao morrer vc não iria para um corpo novo e uma vida nova e sim para um universo onde vc não morreu vc vai estar seguindo sua vida como se nada tivesse acontecido!!!

  4. Bem, a “pesquisa” que “comprova” vida após a morte sequer existe. Essa suposta pesquisa teria induzido 944 cobaias humanas à morte e, caso um pesquisador realmente fizesse essa loucura, uma pesquisa real assim jamais teria os resultados aceitos pela Comissão de Ética. Por não ser uma pesquisa científica real, ela não tem resultados. Tiraram essa “conclusão” do fiofó.

    Essa suposta pesquisa foi publicada no World News Daily, um jornal judaico (religioso), ela não foi revisada por pares, por cientistas imparciais, sem viés religioso. É um caso clássico de “os cientistas da minha religião confirmam que ela é real”. Como “pesquisa”, não é científica pois não é falseável, sua informação não foi compartilhada no meio científico para outros cientistas comprovarem ou desmentirem.

    Por sua vez, o jornal World News Daily é quase uma piada pronta, é cheio de baboseiras espiritualistas sem qualquer ciência, comparável ao jornal Folha Universal ou o A Sentinela.

    E pra completar, o uso da palavra “quântico” referente a Física Quântica para “comprovar” hipóteses espiritualistas é o modus operandi de charlatões.

    Desculpe arruinar a esperança de vocês, mas é quase uma profanação usar a ciência falsamente para confirmar ideologias espiritualistas. Chamamos isso de pseudociência.

    1. Realmente.Muitos pesquisadores concordam que experiência de quase morte são sonhos lúcidos,alimentado de crenças da vitima.È uma forma de se libertar do medo da morte,e partir dessa VIDA PREPARADO.

    2. Pois é, Luciano. Você arruinou a esperança infantil, mas ajudou trazendo alguma racionalidade ao debate. Toda vez que vejo algum texto tentando se aproveitar da palavra ciência para vender fantasia, experimento uma certa tristeza. Abç.

  5. O espiritismo explica TUDO isso de forma racional e concreta!!! Está tudo lá em O livro dos espíritos… Basta todos lerem e deixarem de lado os preconceitos… Leiam… Eu lanço o desafio: leia o livro dos espíritos e tente encontrar algo fora da realidade, eu duvido!!!

    1. Disso temos tanta certeza, são os incrédulos que não admitem ou NÃO querem acreditar. Pois é Leiam, pesquisem

  6. O que falta na humanidade é respeito. As pessoas descrentes da reencarnação geralmente são evangélicas… E essas pessoas tem o dom de olhar o umbigo dos outros só criticam e fazer ..eu não consigo engolir essa falta de respeito… Afinal de contas não sectrata de religião e sim de estudo. Mais o medo de enxergar a realidade é maior que a ignorância. A leitura é e sempre vai ser o melhor caminho…. Eu sempre me pergunto !!!!quem escreveu a Bíblia? Lá existe profecias ??? Adivinhação? A energia cósmica também é presente de Deus… RESPEITAR gente é a palavra chave e LER ..é nosso caminho pra discussões coerentes

  7. Amigos, é preciso entender que a nossa história começou em época que ainda não foi bem definida. Somos parte de um universo que ninguém ainda encontrou o início ou o fim. As teorias são sinais da utilização da inteligência humana – resultado de uma gama indefinível de pesquisas por pessoas de todos os níveis. Não é muito bom sabermos que a nossa vida não tem começo na ventre e fim no túmulo? Congratulemo-nos com as novidades! Vamos acompanhá-las! O nosso futuro depende de nós mesmos!!!

  8. esse misterio o homen nunca vai devendar, devemos viver com honestidade
    procurando deixar boas sementes (filhos) pois eles serão nos amanhã

  9. De fato é polêmico e discutível a apresentação de uma teoria que nos expõe ao novo… as possibilidades assustam… mas graças as pesquisas, aos seres que dedicam suas existências ao conhecer nossos próprios passos e o que nos rodeia, é que chegamos até aqui, nos valendo das tecnologias que estes arautos e pioneiros nos trouxeram até o dia de hoje. Lamentável, é nos depararmos com pessoas, que caminham na mesma direção em que caminhamos, e que apesar de aculturadas, informadas, pois, em suas argumentações demonstram um conhecer dos fatos, não se renderem à prudência, ao bom senso, de admitir, que aqui, neste lugar, neste mundo, neste planeta, existe lugar para todos!!! E é necessário, se respeitar a diversidade das opiniões, afinal de contas, somos todos seres semelhantes, mas não iguais!!! E cada qual a seu turno, irá absorver o conhecer, através da dinâmica dos tempos, que hão de passar e com ele nos levar… mas penso e creio, que seria um disperdício se encerrar no túmulo, um esforço tão radiante e abrilhantado em prol da vida… Aceito com tranquilidade, com parcimônia, com humildade, o refutamento que vem destes meus semelhantes, pois, eles assim como eu, fazem parte do processo investigatório destes outros nossos companheiros, e hão de instigar através de usas indagações, a busca ao aperfeiçoamento a estas teorias, que caminham e consigo nos levarão a diante… Sr. Cícero B. de Arruda, compartilho da sua visão, e isto, certamente, nos torna próximos, mesmo que, físico e geograficamente separados.

  10. Os “São Tomés” da vida; mesmo que a Ciência comprove, não vão acreditar; Isto é uma questão de “fórum íntimo”!…

  11. PROF HELIO COUTO OFERECE EM BOM E CLARO PORTUGUES AULAS SOBRE ENERGIA QUANTICA DESDE O ABC = YOU TUBE – PROF HELIO COUTO – AULA 1,
    MELHOR DIDATA DESTE UNIVERSO SOBRE O MULTIVERSO.
    (…no comeco estava o verbo=verso….

  12. Por favor, leia tudo.

    Péssimas notícias: O texto inteiro fala de novas descobertas e comprovação da reencarnação, mas em momento algum eu vejo detalhes da pesquisa, muito menos dos testes (e esse processo precisa repetidas vezes mostrar o mesmo resultado, comprovando a informação, que é necessário para se publicar uma descoberta no meio sério da ciência).

    Ele é um médico que recentemente se ‘envolveu’ com a física, astrofísica e física quântica, segundo o site. Outra péssima notícia: ele não tem graduação, muito menos níveis mais elevados de graduação nesse meio da Física. E sabe o que isso significa? Que todos os que usam a quântica para tentar validar seus argumentos são, na verdade, charlatões. Por quê? Eu explico: ninguém que não tenha profundo, mas profundo mesmo, conhecimento sobre essa área é capaz de fazer descobertas desse porte, porque você simplesmente não conhece essa área. Mas como quântica parece uma palavra mágica para provar qualquer baboseira que você queira insinuar, eles se aproveitam. E não, esse Robert Lanza não é conhecido nas exatas por ter um bom trabalho.

    E continuo…
    Lanza não ganhou sequer um prêmio pelo seu trabalho como cientista, sequer um prêmio por suas ‘descobertas’. No entanto, ganhou alguns prêmios do tipo entretenimento. Ou seja, ele é um celebridade, mas isso não valida sua importância para as ciências.

    Também não achei nenhum artigo dele em sites sérios sobre o assunto. E mais, esse texto cita fonte de um outro site chamado “Fórum Espírita”. E você sabe, as religiões tentam à todo custo puxar pro lado delas.

    E isso não é a manifestação de uma menina revoltada que quer negar a possibilidade de reencarnação ou algo do tipo. Isso foi escrito após eu procurar sobre o cara, sobre a vida profissional dele, e tentar achar evidências de que o que está escrito é verídico. Mas não achei nenhuma.

    É preciso sempre verificar as informações das quais você se alimenta. Tá cheio de charlatões e mal intencionados por ai.

    1. Prezada, adoro e admiro o livre pensamento e a pesquisa. Atuo numa Universidade Federal. Tudo é feito por pessoas, impregnadas pela sua própria cultura para negar ou aceitar. Esse tema possui um sem número de grandes personalidades históricas que a validam, pois tem a razão e a lógica a seu favor, o que torna para alguns, até sem estudos acadêmicos, algo óbvio, pois não depende das “letras”.
      Quanto a ciência comprobatória com suas metodologias, para o caso em questão, carecemos ainda da possibilidades de repetição do fenômeno, pois não se pode fazer com a consciência o que se faz com os elementos químicos, repetição e controle ao bel prazer de pesquisadores, muitas vezes buscando a negação a priori, esquecendo que o objeto de pesquisa são individualidades com todas as idiossincrasias.
      Mas a credibilidade de pesquisadores como Ian Stenvenson, Patrick Droet, Raymond Mood, Morris Neterton, Helen Wambach, Edit Fiore, Wilian Crooks, Brian Weiss, Friedric Zolner e uma infinidade de outros não foi suficiente, mesmo tendo usado o “rigor” científico e suas credibilidades para apresentar resultados favoráveis ao óbvio, somos espíritos eternos em experiências múltiplas.
      Considere-se ainda o referendo de vasta base teórica religiosa do planeta, inclusive de povos indígenas que não foram aculturados e tem os mesmos princípios de crença (vide Mircea Eliade e a posição fetal dos funerais de povos primitivos).
      Porém o que vemos são argumentos pseudocientíficos e contrários que também não explicam coisa alguma, apoiando-se em negações com os mesmos pressupostos de que a Terra era o centro do universo, pois assim mantém-se a si e os outros na mesma ignorância em que se encontram, pois não aprofundaram a pesquisa, leram um ou dois artigos e teorizam no auge de suas formações acadêmicas ou religiosas, da zona de conforto que não conseguem ou querem sair.
      Não pense que para entender reencarnação e aceitá-la é fácil, com raciocínios superficiais, compreendo a negação, pois eu também já neguei!
      Perdoe-me se os nomes não estão corretos, mas foi como os lembrei e aqui não escrevo com a exegese do mundo acadêmico, e para os que se prendem a letra que mata, façam a pesquisa e comprovarão a realidade dos autores/pesquisadores citados, pois prefiro o espírito que vivifica!
      Saudações….

      1. Legal, saiba que eu sou juiz federal historiador e fisico quântico e não acredito nessa teoria.

    2. Grande Camila! São cabeças como a tua que vão contribuir para que o racionalismo tenha mais chances contra a picaretagem intelectual. Infelizmente, nem os mal intencionados que escreveram e muito menos a maioria ingênua dos leitores conhece o processo científico.

  13. O mundo é feito para pessoas inteligentes, os párias existem para servir segundo a teoria hindu. Pegando o gancho dos inteligentes, os quais faço reverencias pelas suas deduções para os párias (párias para mim é povo, povo não pensa, povo adora sofrer e pela dedução dos párias, povo e párias são iguais). O tal do Al Gore disse que existe aquecimento global, ate agora nada. A ONU faz anúncios alarmistas (eugenia) contra a população de duas formas: a primeira sobre a escassez de água (só se ele colocar naquele lugar a parte da água que vai faltar) pois todo e qualquer tipo de água contaminada pode ser trata e reposta como água potável na natureza (povo não sabe disso porque povo é pária) e a segunda forma alarmista é de que a superpopulação fará grandes estragos no mundo. Só que quanto mais gente nesse planeta melhor, temos áreas imensas para todos inclusive na Amazônia (os párias não sabem que podemos erguer cidades sobre águas). Agora me vem mais essa sobre o neo biocentrismo, teoria dos múltiplos universos só que falam, falam, falam e nada, não dizem nada com nada. Para mim mesmo com todas suas deficiências a teoria (não prova nada) do big bang é a única que leio. O modismo é a desgraça dos párias, para eles tudo que os inteligentes falam eles acreditam. Dessa forma o mundo precisa manter esses párias cada dia mais aumentando o número pois não fedem nem cheiram, são párias.

  14. Estamos estudando o fato de reencarnação, experiências de quase morte, e existências pós vida. E tendo duas de minhas colegas doutoras formadas e fascinadas pela física quântica acabamos conversando e chagamos a teoria de Lanza. Acho isso muito interessante e para aqueles que realmente buscam entendimento sem preconceito algum e de forma clara e sustentável. Acho ótimo uma troca de ideias envolvendo todos os entendimentos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s